terça-feira, 21 de julho de 2009

Nosso Amigão


Eu ontem redescobri um grande amigo que na verdade nunca deixou de ser. Talvez a rotina afaste as pessoas e a amizade fique num segundo plano. Estar próximo e presente pode não ser tudo numa amizade. Acho que o que vale mesmo é a lealdade a que se leva o título de "amigo". Nossa, eu tenho tantos amigos que não caberia aqui elencar. Tem os que eu alugo pra fazer dos seus ouvidos um grande "penico", tem os que eu desconto todo meu stress, tem os que só pegam as partes boas e educadas de mim (esses são bem poucos ehehehhehee), tem os universais, que pegam todas as minhas partes, tem os que só vejo de vez em quando, mas quando vejo sei que posso dizer o que eu quiser. Tem os amigos mais que amigos que são até meus parentes, como a minha mãe, por exemplo, que quando eu era criança todas as meninas faziam competição de quem é a melhor amiga de quem, e eu sempre respondia que era a minha mãe. E se me perguntassem agora, ela certamente diria que não é verdade, mas ela é e sempre será minha melhor amiga, até que se prove o contrário ou que a Stella passe a roubar seu posto. Às vezes eu tenho medo que ela me critique, e acabo botando os pés pelas mãos, mas sei que esta sempre ali pra eu contar e pedir o conselho que quiser. Na verdade a minha mãe é tema pra uma postagem única aqui.
Sem querer esse amigão (ou será que foi de propósito? Acho que não) acabou fazendo uma ação simbolicamente no dia 20 de julho, dia do amigo. Me emocionei ontem com o método e o conteúdo desse bom amigo de ajudar uma outra amiga. Não tenho como descrever suas palavras medidas e colocadas quase que "liricamente" uma após a outra. Puxa vida, que formulação, que relação, que tudo. Eu acho que nunca havia visto tamanha profundidade na forma de falar e até mesmo de pensar e conseguir organizar o pensamento. Acho que esse meu amigão conseguiu reencarnar o Paulo Freire e usa cada vez mais de uma pedagogia totalmente límpida, bonita, leve e profunda. Não tenho mais palavras pra admirar e verbalizar o que senti ontem, e da prova de amizade refletida na preocupação desse meu amigo, que ajudando uma outra amiga, ajudou outros amigos também. Esses outros amigos ele ajudou certamente ensinando uma humanidade cada vez maior que se refletirá em outras relações de amizade e outras práticas, e de como uma amizade pode ser a coisa mais fantástica que existe.
Meu Amigão Amon, e Amigão de muita gente, TE AMO.

4 comentários:

Anônimo,  23 de julho de 2009 10:10  

Filha querida,

achei que seria muito 'chapa branca' comentar aqui os filhos e teu elogio para o amigão Amon, entretanto não pude deixar de dizer que a cara de teu blog está muito boa, viva, alegre, feminista e sobretudo jovem. Mas o que me leva mesmo ao comentário é aquele 'mamãe, te amo', querendo ou não, são palavras mágicas e me pegam de jeito, sempre pegam, nunca são demais, não há exageros no amor, no declarar, no demonstrar, no proclamar. Eu também te amo!!!!!
beijo
mom

ps a fotinho com a Stella e aquela fala dela...haja coração!

Anônimo,  26 de julho de 2009 14:41  

Ai eu amo todos vocês tb, minha família número 2.

Leandro

Pedro 31 de julho de 2009 19:20  

o amon é meu amigo, mexeu com ele, mexeu comigoooooooo

Angela Raquel 17 de agosto de 2009 10:38  

Pela xxxxessima vez vou TENTAR postar, parece mentira mas cada vez que tento postar, algo acontece e nao consigo.
Bem Fifi, Dia do amigo, ou nao para mim, com certeza foi um dia especial, pois descobri o quanto sao especiais os meus amigos, e o quanto nos dependemos um dos outros, e dificel falar expressar o que sinto mas uma coisa e certa AMO VOCES, meus amigoes. OBRIGADO.

Familia nao se escolhe, porque certamente se escolhesse vcs fariam parte da minha, ou melhor por opcao vcs fazem.

Ah! Fifi!
Antes que tu tenha um ataque este teclado nao possui acento.

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO