terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Atropelo carnavalesco...

Sem postagens, o carnaval me atropelou, há um vácuo nos meus pensamentos que me impedem o raciocínio...

Minhas pernas não mexem direito, dói tudo que puder doer...

Tô ficando velha... ano que vem o carnaval será num retiro espiritual no alto de algum morro propício para meditação...

ai ai ai una una una

Continue lendo >>

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Lindas e lindos de 2008 - Um abraço de urso!!


Tem momentos que eu fico dias sem escrever... e outros que escrevo diariamente...

Descobri que tem sinal de internet aqui onde eu estou... que ruim... hehehehe

Ontem estava prestando atenção nos meus recados do orkut e nos depoimentos...

Me bateu uma sessão nostalgia...

Começou a doer de novo a saudade da gurizada de 2008... e às vezes é preciso expressar para não passar despercebido.

Pois de tanto passar despercebido, um dos alunos que muito gostava, se foi...

E não quero que os outros passem assim também, ou que eu passe, sem que tenham consciência do quanto foram e ainda são importantes para mim.

Estava relendo meus depoimentos no orkut, e fiquei impressionada com o carinho que essa galera toda tem. Não sei nem se tenho capacidade de retribuir tanto, pois são extremamente abertos a declarações e tem muito mais facilidade de demonstrar sentimentos que os adultos.

Não é a toa nem é por nada que é nessa juventude que eu acredito e confio um caminho mais otimista para a humanidade.

Eu amo todos vocês.

Continue lendo >>

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Da série: polêmica totalmente sem importância


Sim, verão e praia não inspiram muitas polêmicas de suma importância pra sociedade, então lá vou eu protestar contra uma coisa absolutamente sem importância político-social...

Mas vale o recado...

Eu gostaria de protestar contra o discurso machista de que homem na praia tem que usar bermuda e que usar sunga é feio e jeca.

Sunga é o que há...

Afinal, se as mulheres não vão de roupa até os joelhos pra praia, pois o corpo tem que ficar exposto ao sol e aos olhos da praia inteira, por que os homens tem que ficar escondidos atrás daquele monte de pano colorido (e geralmente cheio de flores do Havaí ou motivos tribais), tapando toda e qualquer visão que se possa ter?

Eu era influenciada pelo discurso de que sunga era horrível, que homem de sunga era nada a ver, que era brega, que só gay usa sunga, e coisa e tal...

Eis que me dei conta de que eu nada mais nada menos reproduzia o discurso dos homens sobre a sunga... pois uma mulher que goste de homem não vai se sentir nenhum pouco mal de poder ver melhor as curvas do vizinho do guarda-sol do lado, em nome da "moda" ou da "breguice"...

Pela campanha: homem tem que usar sunga, por direitos iguais...

ou então as mulheres brasileiras também poderiam aderir à burca na beira da praia pra poder ficar tudo de igual pra igual...

E aqui entre nós, tem um monte de mulher que acha sunga feio e tal... mas duvido que não fiquem olhando para o que está por baixo da sunga dos "bregas" que usam sunga...

Além do que, o cara que usa sunga ainda se bronzeia e tem melhor mobilidade dentro do mar.

E pra turminha do mega bermudão de praia, um aviso: a sunga do vizinho pode estar diante dos olhos da(o)s sua(eu)s namorada(o)s! ehehehehehhehehehehehehehe

E isso vale pra todos, gordinhos, magrinhos, gordões, pelancudos, barrigudos... todos...

Ah quanta conversa pra boi dormir...

O negócio chama-se liberdade...

Continue lendo >>

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Na beira da praia tudo é do bem...


Nesses momentos de suposto relaxamento mental em plena beira da praia, depois de quase entrar em pânico para a entrega do projeto de mestrado, tava pensando...

Na beira da praia, todo mundo de biquini, os caras de sunga, de calção, de bermuda, enfim, aquele clima de verão, aquela coisa festiva, crianças correndo, muito sol, água no pezinho e coisa e tal... me vem várias coisas na cabeça. Uma delas, é que na praia todo mundo é meio "igual".

As pessoas se tornam automaticamente do bem.

Parece que na beira da praia todo capitalista safado chauvinista vira um homem qualquer, o traficante que encomenda vários assassinatos por mês, na beira da praia, é do bem.

O camarada ladrão que alimenta uma "oligarquia" na justiça brasileira, na beira da praia, é do bem.

O cara que explora várias pessoas inocentes em espaços religiosos, na beira da praia, é do bem...

O machista dos inferno que bate na mulher, na beira da praia, é do bem...

O homofóbico que transa com travesti de noite e de dia oprime homossexuais, na beira... ah... na beira da praia... é um homem simpático, cuidadoso, que orienta o filho a não jogar areia nas pessoas do guarda-sol ao lado...

Noooooooooooooooooossa, viva a beira da praia! Afinal, ali, as pessoas estão com poucas roupas, o máximo que se pode analisar são instrumentos como cadeiras e guarda-sóis, não há tanta facilidade de condenar pessoas por estereótipos e vestimentas que caracterizem grupos sociais, não há pessoas com marcas de tênis que simbolizem quem tem o poder, não há (na maioria das vezes) como dizer quem é rico quem é pobre pelo carro que está usando (a não ser que sejam praias em que se estacione carro em cima da areia com seus sons mega power hiper super potentes) enfim...

Olha que ambiente de paz é a praia... somos todos iguais na beira da praia...

Muda uns estilos de biquinis e de calções... mas não tem como distinguir a olho nu, o patrão, do explorado...

Viva a praia... que paraíso para o bom andamento da sociedade, que algumas pessoas consigam ir à praia e sentir o ar puro da maresia...

Aaaahhh o verão... nada como o verão para relaxar a desigualdade da cidade a caminho da "igualdade" na areia...

Que coisa, não???

Quem imaginaria que o carinha da cadeira do lado, que brinca com sua neta, alegre e feliz, pode ter sido um torturador militar no período da ditadura, né? Ah mas que coisa chata isso de nunca desligar o radar, pois afinal... é verão...

Continue lendo >>

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO