domingo, 27 de novembro de 2011

O mal estar da pós-modernidade


Olha o que eu achei... "O Mal estar da pós-modernidade"... nunca li.
Deve ir na linha da Modernidade Líquida.
Acho que estou virando uma garrafa de Coca-cola mesmo.
Tô tão pós-moderna que não consigo fixar nada nas ideias. Uma hora aqui, outra acolá, outra sabe-se lá onde.

Ô droga de liquidez. Que coisa bem chata me sentir um rio. Não para em lugar nenhum.
Eu queria ter certezas.

1 comentários:

Anônimo,  27 de novembro de 2011 12:09  

filha querida,

vem fluidamente e me abraça, abraçando a tua ancestralidade, tua histõria, teu sangue...mas sobretudo uma linha amorosa que vem, perpassa infâncias, adolescência, maternidades e chega em meus braços. "cai nos meus braços, aperta os laços, desfaz os nós".

mãe

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO